HÉLIO'S BLOG

Início » #Holístico » Jesus foi casado?

Jesus foi casado?

Categorias

HÉLIO’S BLOG

#DivulgaçãoCientífica

Papiro antigo autêntico gera polêmica

inanna-serpentes-DNA Papiro antigo que sugere que Jesus foi casado é um documento antigo e não uma falsificação moderna, de acordo com testes forenses:

Inscrição antiga feita em papiro pode sinalizar que Jesus Cristo tinha esposa. Acredita-se que o pedaço seja proveniente do Egito Antigo, pois contém escritos na língua copta (extinta no século XVII), que afirmam:

“Jesus disse-lhes: ‘Minha esposa…”’. Em outra parte diz ainda: “Ela poderá ser minha discípula”.

Análises apontam que papiro que fala sobre a esposa de Jesus Cristo (Maria Madalena) NÃO É FALSO. Acredita-se que o fragmento de papiro seja proveniente do Egito.

  • Especialistas de universidades norte-americanas usaram exame de datação por carbono para provar que o fragmento é antigo e foi escrito entre o quarto e o oitavo séculos

  • O fragmento está escrito em copta antigo e nele se lê “Jesus disse-lhes: a minha mulher”, que se for verdade poderia sacudir (e por abaixo) as opiniões da Igreja sobre o celibato

  • O Vaticano rejeitou o pequeno documento, um pedaço de papiro de tamanho 8 cm por 4 cm como uma farsa quando ele foi tornado público em 2012 e alguns “especialistas” permanecem de acordo com a igreja de Roma

Por TED THORNHILL e SARAH GRIFFITHS

Fonteshttp://www.dailymail.co.uk e  http://g1.globo.com

Historiadora diz que análises não provam que Jesus era casado.

Um pedaço de papiro antigo que contém uma menção à esposa de Jesus não é uma falsificação, de acordo com uma análise científica do controverso texto, informaram nesta quinta-feira (10) pesquisadores norte americanos.

Inscrição antiga feita em papiro pode sinalizar que Jesus Cristo tinha esposa . Acredita-se que o fragmento seja proveniente do Egito Antigo, pois contém escritos na língua copta (extinta no século XVII), que afirmam: “Jesus disse-lhes: ‘Minha esposa…”’. Outra parte diz ainda: “Ela poderá ser minha discípula”.

O antigo Papiro emoldurado nas mãos da historiadora Karen L. King – The New York Times/Evan McGlinn

A descoberta do papiro, em 2012, provocou polêmica. Pelo fato de a tradição católica da igreja de Roma afirmar que Jesus não era casado, o documento reacendeu os debates sobre o celibato e o papel das mulheres na Igreja.

O jornal do Vaticano “L’Osservatore Romano” declarou na época que o papiro era uma farsa, juntamente com outros estudiosos que duvidaram de sua autenticidade baseando-se em sua gramática pobre, texto borrado e origem incerta.

Nunca antes um evangelho se referiu a Jesus como casado ou tendo mulheres como discípulos. Mas uma nova análise científica do papiro e da tinta, bem como da escrita e da gramática, mostrou que o documento é antigo e um papiro autêntico.

Nenhuma evidência de fabricação moderna (falsificação) foi encontrada”, declarou a Harvard Divinity School, da Universidade Harvard, em comunicado.

O fragmento provavelmente remonta a uma data entre os séculos VI e IX, mas poderia ter sido escrito até mesmo no século II, de acordo com os resultados do estudo, publicados na revista “Harvard Theological Review”.

krishna-radharani

Krishna e Radarani, um grande mestre do hinduismo e sua consorte assim como todas as demais divindades do panteão hindu tem a sua contraparte feminina…

A datação do papiro feita por radiocarbono e uma análise da tinta por espectroscopia Micro-Raman foram realizadas por especialistas das universidades Columbia e Harvard e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT).

“A equipe concluiu que a composição química do papiro e os padrões de oxidação são consistentes com papiros antigos, ao comparar o fragmento do Evangelho da Esposa de Jesus (Gospel of Jesus’ Wife – GJW, em inglês) com um fragmento do Evangelho de João”, apontou o estudo.

“O teste atual suporta, assim, a conclusão de que o papiro e a tinta do GJW são antigos”, acrescentou o comunicado de Harvard.

Um evangelho diferente: TEXTO DO CONTROVERSO E EXPLOSIVO FRAGMENTO DE PAPIRO: 

O verso do antigo papiro está tão danificado que apenas algumas palavras-chave – “minha mãe” e “três’ – foram decifradas, mas na parte da frente, ou recto, a Professora King decifrou oito linhas fragmentárias:

  • Não [para] mim. Minha mãe me deu vi [da] …

  • Os discípulos disseram a Jesus,

  • Negar. Maria é digno de

  • Jesus disse-lhes: Minha esposa

  • Ela será capaz de ser minha discípula

  • Deixe as pessoas perversas aumentarem (de número)

  • Quanto a mim, eu moro com ela, a fim de 

  • Uma imagem 

Explosivo: O papiro antigo que aparentemente comprova que Jesus foi casado com Maria Madalena

Origem desconhecida

A origem do papiro, porém, ainda é desconhecida. A historiadora Karen King, da Harvard Divinity School, recebeu-o há dois anos de um colecionador – que pediu para permanecer anônimo. Especialista em cristianismo primitivo, Karen afirmou que a ciência ter mostrado que o papiro é antigo não prova que Jesus era casado.

“A questão principal do fragmento é afirmar que as mulheres que são mães e esposas podem ser discípulas de Jesus, tema que foi muito debatido no início do cristianismo, em um momento em que a virgindade celibatária se tornou cada vez mais valorizada”, explicou a historiadora em comunicado.

“Esse fragmento de evangelho fornece uma razão para reconsiderar o que pensávamos que sabíamos, ao nos perguntar o papel que as declarações sobre o estado civil de Jesus desempenharam historicamente nas controvérsias cristãs sobre casamento, celibato e família”, destacou.

O fragmento mede 4 cm x 8 cm. Karen declarou que a data do documento – escrito séculos depois da morte de Jesus – significa que o autor não conhecia pessoalmente o profeta, considerado pelos católicos como “o filho de Deus”.

A aparência bruta e os erros gramaticais do papiro sugerem que o escritor tinha apenas uma educação elementar, destacou o comunicado. O professor de egiptologia Leo Depuydt, da Universidade Brown, escreveu um artigo, também publicado na “Harvard Theological Review”, descrevendo por que acredita que o documento seja falso.

Um fragmento de antiguidade: O verso do papiro está tão danificado que apenas algumas palavras-chave – ‘minha mãe’ e ‘três’ – foram decifradas.

“O fragmento do papiro parece perfeito para um esquete do Monty Python [famoso grupo de comediantes britânicos]”, declarou. Depuydt apontou erros gramaticais e o fato de as palavras “minha esposa” parecerem ter sido enfatizadas em negrito, o que não é usado em outros textos antigos na língua copta.

“Como um estudante de copta convencido de que o fragmento seja uma criação moderna, sou incapaz de fugir à impressão de que existe algo quase engraçado no uso das letras em negrito”, escreveu o professor.

A historiadora de Harvard, porém, publicou uma refutação às críticas de Depuydt, dizendo que o fato de a tinta estar borrada era comum e que as letras abaixo de “minha esposa” eram ainda mais escuras.

Anúncios

1 Comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: