HÉLIO'S BLOG

Início » Direitos autorais » Lilith – a primeira esposa de Adão

Lilith – a primeira esposa de Adão

Categorias

HÉLIO’S BLOG

#Divulgação Científica

Facebook , Twitter :@Heliosblog, Linked

Cabala

A afirmação de que Lilith tenha precedido Eva surgiu pela primeira vez no chamado Alfabeto de Ben-Sira*, elaborado em torno do século VII d.C. Também a Cabala* a menciona como a primeira mulher a ser criada.

     Apesar de o Livro Sagrado não fazer mais alguma referência a ela (provavelmente modificado para atender outros propósitos), ainda restam passagens que, de certa forma, levantam hipóteses sobre sua existência. No versículo 27, do primeiro capítulo do Gênesis, está escrito textualmente: “E Deus criou o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.” Contudo, no segundo capítulo, versículo 18, está escrito: “E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele.” Ora, se o homem e a mulher já tinham sido criados, Adão não estava só.

     Eva, a segunda mulher, foi forjada de uma costela que Deus retirou do homem, como atesta o versículo 22 do capítulo 2: “E da costela que o Senhor Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão.” Por que Deus teve a intenção de criar outra mulher, agora idônea? Por que a primeira não serviu a seus propósitos e nem a Adão?

     No versículo seguinte, o 23, está escrito: “E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada mulher, porquanto do homem foi tomada.” Por que ’esta’ será chamada mulher? A outra, Lilith, não poderia ser assim chamada? Adão confirma assim a existência da outra criatura que não foi considerada mulher, criada do mesmo barro que o criou, e que estava no mesmo patamar da criação, ou seja, à altura do homem. Em algumas traduções da Bíblia, não estando evidenciados erros de tradução, a expressão de Adão é: “Agora sim, esta . . . . “, como se confirmasse a narrativa. Por que ‘agora sim’? Antes não era bom? Por que a primeira mulher, que foi criada no mesmo pé de igualdade não lhe era interessante? Apesar de o capítulo 2 pormenorizar o sexto dia da criação, quando a mulher foi criada, e a interpretação de que tenha havido uma criatura anterior à Eva não se sustentar daí em diante, resta a dúvida se são ou não dois fatos diferentes.

     De acordo com o folclore hebreu, Lilith é tida como a primeira esposa de Adão, e que foi posteriormente demonizada por pleitear sua igualdade e não querer se submeter ao homem. No Alfabeto de Ben-Sira, quando este narra a criação ao rei Nabucodonosor, se diz que ela não queria “ficar sempre por baixo do homem durante suas relações sexuais”, num evidente protesto contra o sistema patriarcal, base da sociedade hebraica.

     Deus observou que Adão não poderia ficar só (Gênesis 2: 18), então fez a mulher da mesma matéria que a do homem. Por isso Lilith não se sujeitou e começou a brigar pela igualdade de gêneros. Nos manuscritos de Ben-Sira, ela diz: “Por que devo me deitar embaixo de ti? Abrir meu corpo e ser dominada por ti? Eu fui criada da mesma matéria e, por isso, sou tua igual.” A querela se estendeu e Deus resolveu ouvi-los. Adão retrucou que ficaria sempre por cima porque era superior, já que ela tinha sido criada depois, portanto um ser inferior. Novamente Lilith argumentou sobre a igualdade, e falou: “Nós somos iguais um ao outro, considerando que ambos fomos criados a partir da terra”. Mas eles não lhe deram ouvidos.

     Lilith percebendo a indiferença de ambos pronunciou o Nome Inefável* e alçou vôo, fugindo do Éden. Adão entristeceu e começou a orar diante do seu Criador: “Soberano do universo! A mulher que você me deu fugiu!”. Então Deus enviou os anjos Sanvi, Sansavi e Samangelaf para trazê-la de volta. Os anjos pediram muito e até ameaçaram afogá-la se ela não voltasse, mas ela se negou e assim foi amaldiçoada por Deus a não ter filhos ou ver seus filhos morrerem após o nascimento. Depois, Eva foi criada a partir de um osso de Adão, para ser sua segunda esposa.

     Inconformada por ver Adão, seu marido, assumir Eva como esposa, Lilith fica possessa, se junta aos anjos caídos e se casa com Samael*. Samael e Lilith vão até o Éden e tentam o casal Adão e Eva e eles cometem adultério. Por isso, são expulsos por Deus do paraíso, mas sua descendência começou a ser perseguida por Lilith, assim como os recém-casados e os adúlteros. Muitos amuletos medievais para afastar Lilith, com a figura dos três anjos, foram encontrados e sugerem que esta superstição era muito comum entre os camponeses.

     No exílio da Babilônia, os judeus encontraram lá o culto a Lilith, como deusa da fertilidade e protetora dos recém-nascidos. Nesta época eles já se consideravam monoteístas e a tradição em considerá-la um demônio se fez e persistiu. Talvez tenham feito o que o catolicismo fez com Maria Madalena, considerando-a uma prostituta e pecadora, mesmo que os textos dos Evangelhos nunca a tenham mencionado assim, pelo contrário.

    Os propósitos humanos, é sabido, são sempre direcionados no sentido que quer a ideologia dominante da situação. Sendo assim, a mulher que pleiteava direitos iguais entre os gêneros não se fazia conveniente e precisava ser substituída por outra que se submetesse aos dois machos. Se seu ideal tivesse sido ouvido e alcançado na época, talvez a mulher não tivesse sido considerada ser inferior e apenas propriedade masculina durante milênios. Talvez as discussões sobre os direitos humanos não se fizesse nos três últimos séculos e a igualdade tivesse sido o modelo seguido pelas civilizações do passado.

     Mesmo ainda carecendo de evidências pela falta de material que possa ser pesquisado e que comprove a existência de Lilith, seu ideal igualitário permanece e é assunto dos tempos atuais. A desigualdade, principalmente entre os gêneros, permeia as discussões, e é justamente ela que impede que muitos direitos sejam plenamente atingidos pela humanidade.

Dicas de pesquisa:

Bíblia Sagrada

Alfabeto de Ben-Sira

Lilith

Postado por Augusto Sperchi 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: