HÉLIO'S BLOG

Início » COMUNICAÇÃO » Imazon aponta crescimento de 282% no desmatamento da Amazônia

Imazon aponta crescimento de 282% no desmatamento da Amazônia

Categorias

HÉLIO’S BLOG

#Divulgação Científica

Facebook , Twitter :@Heliosblog,  Linked

 

SAD-Fevereiro2015

Estudo mensal realizado pelo Imazon (Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia) constatou um novo crescimento do desmatamento na floresta amazônica, em relação ao ano passado. A vigilância feita pela entidade apontou 42 quilômetros quadrados de devastação em fevereiro passado. O total se refere a uma alta de quase 282%, se comparado com igual mês de 2014, quando a Amazônia Legal perdeu mais 11 quilômetros quadrados de mata.

Os números foram divulgados no fim de março pelo instituto e ainda mostra tendência de aumento, pois em janeiro a expansão foi de 169%. O SAD 42 – sistema de monitoramento independente do Imazon – verificou que mais uma vez Mato Grosso teve a maior concentração de desmatamento no período, com 37% do total. Depois aparecem os estados de Roraima com 28%, Amazonas (16%) e Pará (14%). A menor incidência ficou em Rondônia, com 5%.

SAD-Fevereiro2015

Já no acumulado registrado entre os meses de agosto de 2014 e fevereiro de 2015, o desmatamento na floresta amazônica alcançou os tristes 1.702 quilômetros quadrados. Esse número mostra uma alta de mais de 215% em relação o período anterior (agosto de 2013 a fevereiro de 2014). Nessa época, foram 540 quilômetros quadrados.

SAD-Fevereiro2015
“O desmatamento vem aumentando desde setembro de forma persistente e em níveis bem altos. O impressionante é que não se percebe nenhuma reação por parte do Ministério do Meio Ambiente ou do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis). Os responsáveis por essa tragédia não se manifestam, não vêm a público alertar a população sobre o que está acontecendo e, pior, não se anuncia nenhuma medida capaz de estancar esse processo que está sendo avassalador. Esse silêncio está se tornando ensurdecedor”, avalia Bazileu Margarido, porta-voz nacional da Rede e ex-presidente do Ibama.

Ainda de acordo com o levantamento do Imazon, foi possível fazer o monitoramento de 41% da área florestal da Amazônia Legal em fevereiro último. Os outros 59% de território estavam cobertos de nuvens. Porém, essa abrangência foi inferior ao do mesmo mês de 2014, quando esse percentual atingiu 69%. Os estados com maior cobertura foram o Amapá, com 95%. Em seguida, aparecem o Acre (77%) e o Pará (72%).

O balanço destaca ainda que as florestas degradadas – parcialmente destruídas – somaram 49 quilômetros quadrados em fevereiro de 2015. A quantidade, no entanto, aponta uma pequena redução de 2%, em relação a igual mês do ano passado. Na ocasião, a degradação atingiu 50 quilômetros quadrados.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: