HÉLIO'S BLOG

Início » •Saúde » Então… fale-me um pouco mais sobre essa sua neurose…

Então… fale-me um pouco mais sobre essa sua neurose…

https://helioaraujosilva.wordpress.com/

Categorias

HÉLIO’S BLOG

#Divulgação Científica

Facebook , Twitter :@Heliosblog, Linked

Hélida Mascarenhas Guarani-Kaiowá

Cito Wilfred Trotter (1919/1953): “Os dois campos – o social e o individual – são vistos como absolutamente contínuos; toda a psicologia humana, isso é afirmado, deve ser psicologia do homem associado, visto que o homem como animal solitário é algo desconhecido para nós e todo indivíduo deve apresentar as reações características do animal social. (Trotter, 1919/1953, p. 2).” A esse respeito, também, afirma que o volume de opiniões que temos – representações – baseadas nesse caráter, é demasiadamente vasta para se enquadrar no dito “triunfo materialista” da época. Ou seja, “descobre-se” que o homem não é movido por algo como uma alma, mas por uma categoria perfeitamente inteligível de um ponto de vista materialista, que é o instinto. A referência a James é interessante e toma o instinto como uma categoria que se revela axiomática, isto é, talvez trate-se aí de uma forma lógico-filosófica de afirmar que o instinto aparece à consciência como uma proposição não só que não necessita demonstração, mas que tem forma imperativa, coagindo o sujeito à ação. Até então ter-se-ia pensado em três tipos fundamentais de instinto: autopreservação, nutrição e sexo. Contudo, para Trotter, isso seria insuficiente, pois, além de tudo, o homem muitas vezes se comporta ao inverso: não se preservando, não se nutrindo e sendo resistente à estimulação sexual. Assim, segundo esse autor, haveria necessidade de pensar em um outro impulso. Um instinto capaz de modificar os outros ao se misturar com eles. Tratar-se-ia de um quarto instinto, cuja significação biológica repousaria no desenvolvimento do gregarismo, isto é, no desenvolvimento de uma vida em comum, que poderíamos já encontrar entre as células dos organismos pluricelulares mais primitivos. Sabemos bem que Freud participa desse mesmo entusiasmo materialista e biologizante. Da mesma forma, sabemos que Freud propõe o modelo da neurose como modelo dessa “desobediência” dos instintos, de que fala Trotter. É o que vemos, por exemplo, no elogio feito a Trotter: “Se damo-nos, então, por objetivo dotar a massa dos atributos do indivíduo, lembramo-nos da anotação substancial de W. Trotter, que vê na tendência à formação em massa um prolongamento biológico da multicelularidade de todos os organismos superiores” (Freud, 1921/1991).
Ainda para Trotter “o caráter mental gregário é evidente no comportamento humano, não só nas multidões (crowds) e outras circunstâncias de associação atual, mas também em seu comportamento como indivíduo isolado” e “a sugestibilidade humana não é o fenômeno anormal casual que freqüentemente se supõe que seja, mas um instinto normal presente em todo indivíduo” (Trotter, p. 25), o instinto gregário ou social. Para Trotter não existe, então, uma cisão capaz de produzir duas “psicologias”, uma social ou coletiva e outra individual. Ao mesmo tempo, o “rebanho”, como um resultado evolutivo, em um sentido darwinista, seria o único meio pelo qual o espírito humano poderia funcionar de forma suficiente. É aí, na vida social, que o indivíduo encontra as suas próprias opiniões, suas crenças, seus julgamentos, seu poder e, indiretamente, a sua própria consciência. É, assim, nesse sentido que se pode interpretar a recusa de Trotter da expressão “psicologia social”, como uma psicologia especial, uma recusa da ideia de duas essências do funcionamento mental.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: