HÉLIO'S BLOG

Início » Divulgação Científica » O que isso tem a ver com as manifestações?

O que isso tem a ver com as manifestações?

Categorias

HÉLIO’S BLOG

#Divulgação Científica

Facebook , Twitter :@Heliosblog,  Linked,  Sonico

SONETO

Autor: Dr. Eric

O filósofo alemão, Friedrich Nietzsche, disse uma vez:

“Um bom par de óculos, por vezes, basta para curar uma pessoa apaixonada.”

Você pode estar se perguntando… O que isso tem a ver com as manifestações?

Se você se lembra, em alguns boletins eletrônicos anteriores,
eu falei sobre como você pode manifestar os seus desejos quando você se desapega deles… Quando você não sente que
precisa deles, mas que você os quer…

Eu também lhe mostrei uma maneira de ter essa atitude; a “atitude do jogo”, a atitude de “querer” em vez de “precisar”.

Porém, existe outra maneira de fazer isso, o que também leva a um ótimo entendimento… A maneira que os zen-budistas conseguem fazer isso…

É ótimo “querer” e desejar algo, mas algumas pessoas se apaixonam por seus desejos… Elas pensam que se elas não
conseguirem os seus desejos, vai ser o fim de suas vidas….

Essa atitude machuca as manifestações, pois é a atitude de “precisar”… Isso é se apaixonar por seus desejos, em vez de apenas “querer”…

A boa notícia é que existe uma cura para isso…

A cura é o que Nietzsche receitou; Um bom par de óculos!

O que ele quis dizer é que, se você conseguir ver as coisas como elas realmente são, você nunca vai se apaixonar por elas.

E ser Zen é exatamente isso… “Ver as coisas pelo o que elas realmente são”, nada mais e nada menos.

O maior caminho para o entendimento é perceber o quanto as suas percepções mudam a verdadeira realidade das coisas ao seu redor.

Para algumas pessoas, às vezes, suas percepções fazem algumas coisas parecerem muito melhores do que elas de fato são, e elas começam a valorizar essas coisas mais do
que a sua própria felicidade. Isso é um erro.

Lembre-se que, nenhum desejo, não importa o quão grande ele seja, é mais valioso do que você. Por isso, nunca sacrifique a sua felicidade pelos seus desejos.

É claro que, não há nada de errado em apreciar as coisas belas e brilhantes. Esse é o tempero da vida. Mas, se apaixonar por elas é um sinal de que você não está vendo-as como elas realmente são.

E a ironia é que, quanto mais você se apaixona por alguma coisa, mais você a coloca em um pedestal, e mais inacessível  ela se torna.

Portanto, durante as sessões de manifestação, visualize os seus desejos da maneira mais bonita para impressionar sua
mente subconsciente, mas quando você não estiver fazendo a sessão, veja a realidade das coisas como um zen-budista.

Dessa forma você tem total controle das suas percepções, e  deve apenas usá-las durante as sessões para a sua vantagem.

Assim você não vai se apaixonar pelo seu desejo para sacrificar
sua felicidade.

Na verdade, você torna os seus desejos algo mais “pé no chão” e
acessível, e assim você pode manifestá-los em sua vida.

E isso é entendimento… Isso é ser lúcido… É estar acordado.

Isso é Zen!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: