HÉLIO'S BLOG

Início » Divulgação Científica » Mudanças climáticas: Forte fenômeno El Niño previsto para 2014

Mudanças climáticas: Forte fenômeno El Niño previsto para 2014

Categorias

HÉLIO’S BLOG

Divulgação Científica

Facebook , Twitter@Heliosblog,  Linked,  Sonico

elniño-2014.01jpg

Probabilidade de que aconteça um forte El Niño no segundo semestre deste ano aumenta e promete aumento no índice de chuvas para a região sul:

Toda a vez que ele aparece, o EL NIÑObagunça o clima no mundo. É um velho conhecido da região sul do Brasil (e muito conhecido no RS e SC), o fenômeno climático El Niño, – que provoca chuvas acima da média no sul do país –, está em formação.

Edição e imagens:  Thoth3126@gmail.com

A possibilidade de que aconteça um forte El Niño no segundo semestre deste ano aumenta e promete aumento no índice de chuvas para a região sul

Fontes: http://zh.clicrbs.com.br e  http://info.abril.com.br

Especialistas ainda não confirmam a sua chegada, mas alguns modelos climáticos apontam para que, se confirmado, seja tão intenso quanto foi em 1982 e 1997. Nesses dois anos, os estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina viveram dias de horror. O meteorologista Leandro Puchalski, da Central RBS de Meteorologia, explica que há indícios de que este ano será um dos mais fortes dos últimos tempos:

– Só no final do inverno (setembro 2014) teremos a certeza de que ele está configurado e mais para perto desta data conseguiremos traçar a sua intensidade. Sabemos que o El Niño aumenta o volume de chuva, mas é preciso saber se elas serão bem distribuídas ou não”.

elnino-santa-catarina

Excesso de chuvas torrenciais costumam castigar a região sul do Brasil quando ocorre o fenômeno climático El Niño, previsto para acontecer em 2014 com grande intensidade.

Dentre os sinais abordados pelo especialista estão a diminuição do vento e o aumento da temperatura do Oceano Pacífico. Conforme o meteorologista Luiz Kondraski, do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), o Pacífico Equatorial tem se mantido desde abril com a temperatura da água na superfície 5°C acima da média. O El Niño tem por característica atuar entre os meses de outubro e fevereiro, sendo dezembro o pico de ação, com maiores índices acumulados de chuva.

Independentemente da comprovação de que o El Niño vai se configurar, segundo a meteorologista Thaize Banoni, da Somar Meteorologia, a partir de junho e julho a tendência é de que as frentes frias cheguem ao sul do país e não consigam avançar para o norte, provocando grandes índices acumulados de chuva. 

Um forte aumento nas temperaturas do Oceano Pacífico e o rápido movimento de águas quentes na direção do leste aumentaram a preocupação de que neste ano o fenômeno El Niño possa ser um dos mais fortes em muitas décadas, disse um cientista australiano especializado em clima.

elniño-2014

O fenômeno climático El Niño –o aquecimento das temperaturas da superfície do mar no Pacífico– afeta os padrões das correntes de vento e pode desencadear tanto muita chuva com grandes inundações como secas em diferentes partes do globo, reduzindo o suprimento de alimentos.

A maioria dos modelos de previsão do tempo indica que o El Niño pode se desenvolver por volta de meados do ano, mas ainda é muito cedo para avaliar sua força, disse a Organização Meteorológica Mundial, da ONU, em 15 de abril de 2014.

De acordo com o cientista Wenju Cai, especialista em clima da Organização de Pesquisa Industrial e Científica da Commonwealth, na Austrália, a elevação das temperaturas no oceano Pacífico acima das vistas nos El Niño de anos anteriores e o rápido movimento da água quente em direção ao leste fizeram crescer o medo de um fenômeno significativo este ano.

“Acho que este evento tem muitas das características de um El Niño forte”, disse Wenju Cai.

elnino-inverno-quente-seco-eua

Um forte El Niño no hemisfério sul poderá provocar um inverno mais quente e seco na América do Norte.

“Um forte El Niño aparece cedo e nós vimos esse evento ao longo dos últimos dois meses, o que é incomum; o vento que causou o aquecimento é bem amplo e há o que chamamos de efeitos pré-condicionados, nos quais é preciso haver uma grande quantidade de calor no sistema para que haja um grande fenômeno El Niño.”

Ele baseou suas conclusões em informações divulgadas pela Administração Nacional Atmosférica e Oceânica dos EUA-NOAA. Um forte El Niño iria também elevar a preocupação de que muitas commodities essenciais na Ásia e Austrália sejam afetadas.

 

Dedo  acusador

ÍNDIO E BRASIL

Petições:

Vamos compartilhar?

Indígenas, não somos Intocáveis?

dbd43-comentario Envie para seus amigos!

Secretaria Nacional dos Povos Indígenas juntos podemos fazer algo.

Clique :

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: